0
Após informações de populares, policiais chegaram a uma casa abandonada onde encontraram um fuzil e 150 cartuchos intactos


Segundo major, o arsenal pode ser utilizado em assaltos a bancos e carros-fortes


Oficiais do serviço de inteligência da 3ª Cia do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Brejo Santo apreenderam 150 cartuchos calibre 7.62 intactos e um fuzil calibre 7.62, durante deflagração da 'Operação Divisa', na tarde desta quarta-feira, 28.

De acordo com o major Giovani Sobreira, tudo começou quando um carro que seguia na frente da viatura retornou no sentido contrário da via na qual ambos trafegavam, após avistar uma barreira policial. O carro empreendeu fuga e não foi identificado pela polícia.

Conforme o major, após o ocorrido, populares repassaram informações que levaram a polícia à uma casa abandonada, no Sítio Baixil dos Bastos, localizado a 15km de Brejo Santo.



Dentro da casa, foram encontradas as munições e o fuzil, apontado por Sobreira como uma "arma de guerra". "É arma para perfurar um carro-forte e de uso estrito do exército", explica.

O major também supõe que o arsenal pertence ao(s) ocupante(s) do veículo foragido. Ainda segundo ele, o material apreendido provavelmente seria utilizado em assaltos a carro-fortes e a bancos ou mesmo para "ir ao combate e afrontar o Estado".

A Polícia de Pernambuco foi acionada para montar uma barreira policial, a fim de tentar capturar os suspeitos, ainda não identificados.



Fonte: Redação O POVO Online

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top