0

Vítima ficou trancada em casa por três dias, segundo denúncia da família. 
Ela sofria lesões, ameaças, coação física e moral por parte do companheiro.
Henrique CoelhoDo G1 Rio

Sargento foi preso em flagrante por cárcere privado (Foto: Reprodução)

Um sargento do Exército foi preso em flagrante nesta quinta-feira (29), por policiais da 27ª DP (Vicente de Carvalho), pelos crimes de cárcere privado e lesão corporal. De acordo com a polícia, Tony Fabio Lima de Oliveira, de 42 anos, mantinha a companheira trancada em casa, em Madureira, no Subúrbio do Rio, além de agredi-la física e moralmente.

Tony foi denunciado pela mãe e pelo irmão da vítima, que procuraram a delegacia. O inquérito policial apura os crimes de ameaça e lesão corporal contra a mulher. Segundo a polícia, os familiares apresentaram áudios, mensagens de texto e fotografias registradas pela vítima nas quais relata as lesões, ameaças, coação física e moral a que ela estava sendo submetida.

"Ele era extremamente violento e a agredia constantemente. Quando fazia isso, a proibia de sair de casa para não ter contato com a família e vir à delegacia. A relação de 1 ano e meio era complicada", disse o delegado Felipe Curi, acrescentando que o sargento foi enquadrado também na Lei Maria da Penha.

Com as provas, os policiais se dirigiram à casa do sargento, que fica no acesso ao Morro da Serrinha. Houve troca de tiros durante a ação de resgate da vítima.

Na cozinha e no banheiro da casa havia mensagens nas paredes escritas pela vítima que demonstravam a condição de submissão à qual ela era mantida pelo militar. "Me perdoa, você tá certo!", registrou a mulher em uma das mensagens. Além disso, no aparelho de telefone celular de Tony, foram encontradas várias mensagens com ameaças à vítima.

Dentro de cárcere, mulher escrevia mensagens no banheiro e na cozinha (Foto: Reprodução)Dentro de cárcere, mulher escrevia mensagens no banheiro e na cozinha (Foto: Reprodução)


Fonte: G1

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top