0
A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou os nomes das 11 vítimas das chacinas registradas na madrugada desta quinta-feira, 12, na Grande Messejana, que faz parte da Área Integrada de Segurança (AIS) 4. Os crimes ocorreram nos bairros Curió, Alagadiço Novo, São Miguel e Messejana. Pelo menos sete mortos eram jovens entre 16 e 19 anos.

Conforme o relatório, duas vítimas do sexo masculino não foram identificadas. Os crimes ocorreram entre 0h20 e 3h57.

No Curió, dois adolescentes de 17 anos morreram às 0h20, enquanto um rapaz de 18 anos foi morto uma hora depois. Já no bairro Alagadiço Novo, dois jovens de 16 e 17 anos foram assassinados às 1h54.

No São Miguel, três mortes foram registradas às 3h33 - dois homens de 19 e 41 anos e uma vítima de sexo masculino com idade não divulgada. Segundo os dados da SSPDS, 24 minutos depois, mais três pessoas morreram na Messejana - um rapaz de 18 anos e dois com idades não divulgadas.

Veja a lista das vítimas:
Curió - 0h20min - Antônio Alisson Inácio Cardoso / Idade: 17
Curió - 0h20min - Jardel Lima dos Santos / Idade: 17
Curió - 0h20min - Desconhecido do sexo masculino / Idade: 18

Alagadiço Novo - 1h54min - Marcelo da Silva Mendes / Idade: 17
Alagadiço Novo - 1h54min - Patricio João Pinho Leite / Idade: 16

São Miguel - 3h33min - Jandson Alexandre de Sousa / Idade: 19
São Miguel - 3h33min - Francisco Elenildo Pereira Chagas / Idade: 41
São Miguel - 3h33min - Valmir Ferreira da Conceição / Idade: -

Messejana - 3h57min - Pedro Alcantara Barroso do Nascimento / Idade: 18
Messejana - 3h57min - Marcelo da Silva Pereira / Idade: -
Messejana - 3h57min - Desconhecido do sexo masculino / Idade: -

Linhas de investigação
Segundo o secretário-adjunto da SSPDS, coronel Lauro Prado, a Polícia trabalha com três linhas de investigação. A primeira aponta para retaliação pela morte do policial do 16º Batalhão da Polícia Militar (BPM), durante tentativa de assalto, na Lagoa Redonda, na noite desta quarta-feira, 11.

A segunda linha de investigação sustenta que as mortes estariam relacionadas à execução de Lindemberg Vieira Dias, 31 anos, que foi alvejado com 32 tiros, na tarde de quarta, 11, no encontro do 4º Anel Viário com a avenida Osório de Paiva, em Maracanaú.

A outra hipótese levantada é de que as execuções estejam relacionadas à prisão de Carlos Alexandre Aberto da Silva, 39, conhecido como Castor, na terça-feira, 10. Apontado como líder do tráfico de drogas no Jardim das Oliveiras, ele possui antecedentes criminais por tráfico de drogas, porte e posse ilegal de arma de fogo, ameaça, homicídios e tentativa de homicídio.

Fonte: Redação O POVO Online

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top