0
Um tiroteio deixou cinco mortos na madrugada desta sexta-feira (27), por volta das 2h, no distrito de Antônio Diogo, em Redenção, a 55 km de distância de Fortaleza (CE).
Cinco pessoas estavam em uma casa, com armas e drogas, quando a Polícia Militar fechou o cerco dando início a um tiroteio, que deixou os cinco integrantes do grupo criminoso (quatro homens e uma mulher) mortos. Os corpos foram identificados pela Polícia: Marcos Alessandro Acelino da Silva(o "Praiano"), 15 anos; Jardeline de Souza, supostamente a namorada de "Praiano", também adolescente (sem a idade revelada), Raimundo Nonato Coelho de Andrade, Pedro Antônio do Nascimento e um homem conhecido apenas por Manoel.
Conforme informações do Capitão Edvaldo Ferreira, comandante de Redenção, a Polícia recebeu denúncias de que na serra havia um grupo fortemente armado com vasto material criminoso e portando drogas.
"Montamos equipes para fazer uma espécie de varredura na serra. As equipes se distribuíram pelas estradas, foram vasculhando casas abandonadas, localidades  que poderiam abrigar esse tipo de agente crimonoso. Uma das equipes, ao passar por uma determinada casa, sofreu um primeiro disparo, tanto que pegou na nádega de um policial. De pronto, a equipe voltou, fez o cerco na casa e começou uma intensa troca de tiros. Nessa troca de tiros, tivemos mais dois policiais alvejados, dessa vez os dois estavam com coletes à prova de balas. As cinco pessoas que estavam na casa vieram a óbito", diz, descrevendo a ação.
Material apreendido

De acordo com o capitão, no local onde os suspeitos vieram a óbito foi encontrado vasto material criminoso: dois revólveres (um calibre 38 e um calibre 22), uma pistola (calibre ponto quarenta de uso restrito da Polícia Militar), duas espingardas longas, uma espingarda de calibre 12, extensa quantidade de munições prontas para uso e para fabricação, pólvora, espoleta, material de fabrico de munição, drogas embaladas para venda, facas, dinheiro e balança de precisão.
A Polícia descarta a hipótese de que o grupo estaria planejando ataques a bancos. O comandante acredita que a quadrilha praticava crimes como assalto, roubo a pessoa, roubo a comércio, homicídio e tráfico de drogas.

Policiais baleados

Os três policiais alvejados estão fora de perigo e vão fazer exame de corpo de delito, segundo informou o Capitão Edvaldo Ferreira . Um soldado levou um tiro de raspão nas nádegas, enquanto os outros dois agentes de segurança usavam coletes à prova de bala.






Fonte: DN
Fotos: VC Repórter

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top