0
Dois homens foram presos em flagrante em posse de 1.035 comprimidos de ecstasy durante operação da Polícia Civil na tarde desta quinta-feira, 9, nos bairros Aldeota e Montese. A prisão ocorreu após investigações da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD).

Além da droga, também foram apreendidos um carro Pálio de cor vermelha, dois celulares e uma pequena quantidade de maconha. O material foi encontrado com Diego Alves de Menezes, 30 anos, conhecido como “Diego Manga”, que não possuía antecedentes criminais. Wellington Jucá Gonçalves, 26, também foi preso. Ele responde por tráfico de drogas.

Ação
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Diego foi abordado pela Polícia no cruzamento das avenidas Barão de Studart e Santos Dumont. O suspeito tentou fugir, ainda segundo a SSPDS, mas foi interceptado pelos policiais. Com ele, foram encontrados 37 comprimidos de ecstasy.
Conforme a Polícia, o suspeito chegou a confessar que esperava uma mulher para juntos comprarem mais 40 pílulas do material sintético. Foi a partir da confissão, que a Polícia chegou ao endereço de Wellington, que seria o vendedor do material. O local fica na rua Alberto Magno, no Montese.

O vendedor indicou que mantinha depósito de ecstasy em sua residência, localizada na rua Edite Braga. No imóvel, os policiais apreenderam as demais quantidades do material. Segundo a SSPDS, Wellington confessou participação em organização criminosa, na qual ele era responsável por guardar as drogas.

Investigações
A suspeita da Polícia é de que os entorpecentes seriam usados em festas rave. As investigações dão conta de que os dois suspeitos atuavam juntos. Wellington, segundo a Polícia, armazenava o material, enquanto Diego realiza a revenda em bairros como Aldeota, Meireles e Sapiranga, entre outros.

Os dois foram levados para a sede da DCTD e autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas.

Fonte: Redação O POVO Online

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top