0
O deputado estadual do Rio Grande do Sul Jardel (PSD) foi afastado por 180 dias do cargo por suspeita de corrupção e financiamento ao tráfico de drogas. Segundo a apuração, o ex-atleta lucraria entre R$ 30 mil e R$ 50 mil mensais através de percentuais dos salários de funcionários do gabinete e da bancada do partido e fraude diária de viagens e valores de indenização veicular.

O Ministério Público realiza uma busca, nesta segunda-feira (30), no gabinete, e na casa do ex-atleta, além de residência de outros membros da Assembleia Legislativa. Além de Jardel, outras oito pessoas são investigas na operação “Gol Contra”, as acusações são de crimes como concussão, peculato, falsidade documental, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Tráfico

O Ministério Público investiga o ex-jogador ainda por financiamento ao tráfico de drogas. Segundo a investigação, Jardel estaria utilizando dinheiro público desviado do parlamento como aporte financeiro.

Fonte: Cearanews7

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top