0
A mulher de origem japonesa - que mora em Curitiba desde os 3 anos -  disse que reagiu ao ataque, entrou em luta corporal com o suspeito e conseguiu escapar.

Rika Yamane, 39, conta que o suspeito se aproximou e deu uma paulada na cabeça dela. Depois de tomar os pertences da japonesa, o jovem lhe deu vários socos no rosto e tentou estuprá-la. “Eu quase desmaiei, mas tentei me soltar e gritei pedindo socorro. [ A violência ] não é um problema só de Fortaleza, é do Brasil. O que aconteceu aqui podia ter sido no Rio de Janeiro, São Paulo, ou em minha cidade, Curitiba, que são igualmente violentas”, lamentou.

Polícia prende suspeito, que agia com facão em nova ação
Depois do crime James Costa Barbosa, 20, foi em casa, pegou um facão e foi novamente até a avenida para tentar assaltar um ônibus, mas foi flagrado pela Polícia. “Não satisfeito com o que fez com a turista, ele foi pegar uma arma para praticar outros crimes. Desta vez, a Polícia foi acionada e efetuou a prisão”, disse o sargento Valdir Sombra.

James Barbosa foi conduzido ao 2ºDP (Aldeota). Ele confessou o crime e disse que estava roubando para pagar dívidas a um traficante de drogas. A mãe dele também esteve no local e afirmou que o filho precisa pagar pelo que fez. “Dei muito conselho para ele sair desse mundo do crime. Se fez alguma coisa errada tem sim que pagar”, afirmou a mulher, que não revelou seu nome.

Morte de Gaia e estupro de alemã em casos anteriores no CE

A violência sofrida por Rika Yamane ocorreu um pouco mais de um mês da ação envolvendo a turista alemã em Jericoacoara, que foi roubada e estuprada por Francisco Fágner Fernandes, 20 anos, preso dias depois. Outro caso, que ganhou repercussão internacional, foi a morte da italiana Gaia Molinari, também em Jericoacoara. Até hoje a Polícia ainda não desvendou a morte da turista, ocorrida em 25 de dezembro de 2014.

Com informações da TV Diário
Via Diário do Nordeste


Postar um comentário

 
Top