0
Uma receita caseira que ganhou o nome de “repelente dos pescadores” está fazendo sucesso desde que caiu na rede. E, à medida que aumentam as notificações de dengue no estado. Circula na internet. À base de cravo-da-índia, o repelente caseiro tem respaldo de especialistas. — Da semente do cravo-da-índia se extrai o ácido eugênico, a partir do qual se consegue obter um aroma ativo que protege contra a picada do mosquito — explica o fitoterapeuta Marcos Stern.
O médico Alex Botsaris, que lançou recentemente o livro “Medicina Ecológica – Descubra como cuidar da sua saúde sem sacrificar o planeta”, diz que o cravo, assim como o capim citronela, é rico em óleos essenciais, responsáveis pelo odor característico da planta. — Esse aroma atrapalha o mosquito a sentir o cheiro da pele humana, interferindo na orientação do inseto — afirma o médico.
Use qualquer tipo de óleo, pode ser infantil, de amêndoas, citronela, lavanda ou qualquer outro — o modo de preparo faz, sim, a diferença. Deixar o álcool e o cravo-da-índia macerando por cerca de 15 dias torna o repelente ainda mais potente. Só depois, se mistura o óleo. — Mas se houver urgência, faça uma pequena quantidade, deixando em contato por pelo menos 24 horas. Depois use a que ficou por 15 dias em maceração. É importante também agitar o frasco de duas a três vezes ao dia — explica Marcos Stern.
A fórmula só não deve ser usada por crianças muito pequenas — menores de 3 anos — e pessoas que já sabem que têm alergia a essências. 
Aprenda a fazer - Ingredientes: - 1/2 litro de álcool; 1 pacote de cravo da índia (10 gramas) e 1 vidro de óleo infantil (100 ml).
Modo de preparo: - Deixe o cravo curtindo no álcool durante uns quatro dias, agitando pela manhã e à tarde. Depois, misture o óleo corporal (pode ser de amêndoas, camomila, erva-doce, aloe vera). Passe apenas uma gota nos braços e nas pernas.
*** Extra. - Vídeo do Corpo de Bombeiros de Mogi Mirim.


Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top