0
Uma mulher foi presa suspeita de matar a filha recém-nascida, no Setor Bueno, em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, há cerca de cinco anos, a suspeita Márcia Zaccarelli Bersoneti, 37 anos, matou a criança e escondeu o corpo dentro de uma caixa que, em seguida, foi vedada e colocada em um armário. No entanto, durante um processo de mudança, nesta terça-feira, o ex-companheiro da mulher foi até o apartamento dela e, ao recolher alguns objetos pessoais dele, acabou encontrando o corpo. Ele, então, procurou uma delegacia.
— A suspeita confessou o crime. Ela disse que matou a filha asfixiada, tapando o nariz dela. Tudo indica que ela cometeu o crime logo após sair da maternidade e chegar em casa —, contou a delegada Ana Cláudia Stoffel, da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH), que investiga o caso.
O crime, segundo a delegada, aconteceu em 15 de março de 2011. Segundo as investigações, a mulher teria cometido o assassinato para esconder do companheiro que tinha engravidado de outro.
— O pai (da vítima) ainda não sabemos quem é. Pela lógica não é do ex-marido. Ela escondeu a gravidez porque ele é vasectomizado (não pode ter filhos por vias naturais) e teria engravidado em uma relação extraconjugal — acrescentou Ana Cláudia.
Segundo a delegada, a mulher se separou do ex-marido há um ano. Nesta terça-feira, ele suspeitou ao mexer em um escaninho e encontrar a caixa, que exalava um forte odor. Ele encontrou o corpo e, assustado, ele procurou a polícia.
A delegada informou que, em depoimento, a suspeita chorou e se demonstrou muito arrependida pelo que tinha feito. Ela está detida no 14º Distrito Policial de Goiânia. A mulher responde, em flagrante, pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver. A mulher vivia com uma filha de 12 anos.
*****Extra

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top