0
Uma vendadora de 21 anos de Franca, no interior de São Paulo, passou a ser abordada como prostituta após o vazamento de um vídeo em que aparece fazendo sexo um homem no banheiro de um bar. A Polícia Civil investiga a divulgação das imagens e um suposto estupro.
"Depois do ocorrido, meu celular não parou. É ligação do Mato Grosso, de todos os estados, perguntando se eu sou garota de programa. Os caras ligaram perguntando quanto eu cobro, dizendo que querem me conhecer", disse a jovem, em entrevista ao G1.
A vítima, que prefere não ser identificada, afirma que perdeu os sentidos depois que o agressor lhe ofereceu um bebida. O celular dela foi apreendido por perícia, e ela passou por exame de corpo de delito.
O crime ocorreu na madrugada da última segunda-feira (8) e um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado na quinta (11). Ela conta que estava num bar com amigas quando encontrou outros colegas, inclusive o suspeito de estupro.
Ele teria oferecido bebida alcoólica para ela. Depois, a jovem não se lembra do que aconteceu, mas acordou na casa onde estava morando, na tarde de segunda. No mesmo dia, começou a receber ligações e mensagens de cunho sexual de números desconhecidos.
Todo mundo só fala de mim, que eu sou a vadia, vagabunda, só aparecem coisas contra mim e ninguém fala dele. Isso está me matando. Ele armou tudo. Para mim, foi ele quem armou tudo isso. É um crime isso. Eu quero que esse cara pague por isso", diz.
A jovem conta ter sido ameaçada pelo suspeito, que pediu que o caso não fosse denunciado. A Polícia Civil requisitou exames de sangue e urina, para identificar substâncias psicotrópicas no organismo do jovem.
***** Informações com: Notícias ao Minuto

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top