0
A morte trágica de uma criança de apenas quatro anos chocou os moradores da cidade de Praia Grande, região litorânea do estado de São Paulo. O garoto sofreu uma queda do 16º andar de um prédio.
De acordo com o depoimento de uma testemunha, o acidente provocou momentos de grande desespero. Cristina Cabral, vizinha da vítima, relatou ao site do G1 que com o forte barulho causado pela tragédia ela pensou que tivesse caído algo de 1000 quilos e nenhum momento imaginou que fosse uma criança. A vizinha ainda afirmou ter escutado uma grande gritaria, porém, quando viu, o garoto já se encontrava caído no chão.
A vítima foi identificada como Yuri Martins e quando tudo aconteceu o menino estava sozinho dentro do apartamento. Wesley Ignoti, pai da vítima, prestou esclarecimentos na delegacia e contou que eram aproximadamente 3h quando sentiu a falta da criança e começou a procurá-lo em todos os cômodos do imóvel, porém, sem nenhum sucesso.
O pai relatou que precisou sair do apartamento e que no momento que retornou percebeu que o garoto tinha sumido. Wesley morava sozinho com o filho na cobertura do prédio localizado no bairro Aviação. Ele contou que já estava desesperado e foi então que decidiu olhar para baixo do prédio e viu o garoto caído na rampa do estacionamento.
Os moradores do edifício ficaram assustados com a tragédia. De acordo com uma das testemunhas, o pai da criança gritava desesperadamente e passou mal ao se deparar com o filho caído no chão. Wesley precisou ser encaminhado para atendimento hospitalar para poder tomar um calmante. Depois de algumas horas, ele voltou ao local para auxiliar a polícia na reconstituição dos fatos.
Sem proteção
Conforme registro de ocorrência, não havia equipamento de proteção no apartamento onde aconteceu a tragédia. Os investigadores já fizeram a solicitação das imagens registradas pelas câmeras de segurança do edifício.
O pai da vítima prestou depoimento e foi liberado em seguida. O caso está sendo investigado pela polícia e o fato foi registrado como morte suspeita e homicídio culposo, quando não há intenção de matar.
Acidentes domésticos
Esse tipo de acidente, infelizmente, é algo muito comum com crianças. A melhor maneira de evitá-los é com a prevenção. Pessoas que têm criança em casa e moram em lugares altos devem instalar redes de proteção ou grades para evitar queda dos pequenos.
***** Informações com: Blastingnews

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top