0
O conteúdo de uma carta deixada dentro de um ônibus incendiado em Fortaleza ameaça explodir a Assembleia Legislativa do Ceará e a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O caso aconteceu no início da tarde desta quarta-feira (19).

Na carta, assinada pela facção Guardiões do Estado, o grupo afirma que, se o governo “mexer com as unidades prisionais igual estão fazendo, iremos parar o estado do Ceará e explodir a Secretaria de Segurança. E aquele aviso na Assembleia Legislativa do carro-bomba vamos fazer valer dessa vez”, afirmam.

O grupo avisa que o estado viverá um mês de terror, com atentados e explosões de prédios públicos. “Todos os inocentes mortos. Iremos atacar os órgãos públicos e parar o estado. Aqueles funcionários do governo que não saiam de suas casas, pois poderão sofrer nessa guerra”, diz a mensagem.

Ao final, o grupo afirma querer transferências de imediato de presos da Casa de Privação Provisória de Liberdade 2, em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza. “Nós quer (sic) espaço dentro do sistema. Nem lugar para dormir nem andar nós tem (sic)”, conclui a carta.

Tribuna do Ceará

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top