0
Mais uma execução sumária filmada foi parar nas redes sociais e mostra que bandidos de facções criminosas, além de eliminar seus desafetos de grupos rivais ou concorrentes do trafico de drogas, decidiram agora também matar pessoas que denunciam os delinqüentes à Polícia. Na mais recente filmagem, o atirador afirma ser integrante de uma das facções e diz que matou a vítima por esta ter denunciado um comparsa.

O crime teria ocorrido no início desta semana na cidade de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a 49Km da Capital, e o caso veio à tona após o reconhecimento de que a vítima foi um jovem cujo corpo foi encontrado envolto numa rede de dormir, na Estrada da Tiririca, no bairro Cavalaria.

Guardas municipais de Pacajus e policiais militares estiveram no local do achado do corpo do rapaz e após analisarem o vídeo que foi postado pelos assassinos no WhatsApp, concluíram que a rede onde o jovem estava deitado no momento da execução é a mesma que serviu para os criminosos enrolarem o cadáver antes de “desová-lo”.

No vídeo, o bandido que atira no jovem afirma que é membro da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) e que mata o rapaz por este ter “entregado” um comparsa dele.

O caso ainda está em investigação pela Polícia Civil, mas com as imagens divulgadas pelo próprio assassino, a Polícia chegará mais rapidamente na sua identificação e prisão.

Fonte: Blog do Jornalista Fernando Ribeiro

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top