0
Abimael Mendes de Sousa, de 21 anos, conhecido como 'Abimael do Gueto' foi liberado durante audiência de custódia nesta quinta-feira, 27, quatro dias após ser preso com seis armas, incluindo um fuzil 556 e uma pistola 9 milímetros. No mesmo dia da prisão de Abimael, a delegacia para onde ele foi conduzida, o 10º Distrito Policial (Antônio Bezerra) foi atacada por um grupo fortemente armado. O alvo do ataque seria Abimael. 
O homem responde na Justiça por tráfico, crime contra o patrimônio, tráfico de drogas e homicídio. Ele foi preso no dia 23, durante uma operação da Polícia Militar. Abimael foi autuado por porte de arma de fogo e porte de arma de fogo e porte te arma de fogo de uso restrito. 

O suspeito preso junto de Abimael se chama Diogo da Silva Santos e foi baleado em troca de tiros com a Polícia. Ele foi encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro e também foi liberado em audiência de custódia na última quinta-feira, 27. 

No mesmo dia da prisão de Abimael, a delegacia do Antônio Bezerra foi atacada por um grupo fortemente armado que trocou tiros com a Polícia Civil e em seguida fugiu. O grupo foi preso e disse à Polícia que planejava matar Abimael. 

O grupo a qual Abimael pertence é o do Gueto, que era comandado pelo Márcio do Gueto. Em março deste ano a Secretária da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) investiu na operação Marco Zero para desarticular os grupos criminosos da área. 

Decisão 

O POVO teve acesso a decisão judicial do juiz da 17º Vara Criminal, Vara de Audiências de Custódia, José Ronald Cavalcante que "Como forma de evitar encarceramento prévio e na tentativa de trazer os indiciados para o convivio social salutar, evitando a medida extremada de exceção, substituindo a prisão preventiva para garantia da ordem pública, por medidas cautelares divesas determinando, por isso, a soltura da pessoa indiciada, se por outro motivo não estiver presa", diz o documento.

Abimael deve continuar comparecendo durante o período de cinco meses a sede da Central de Alternativas Penais, comunicar mudança de endereço e o recolhimento dele deve acontecer entre às 21h às 6h. 

TJCE

Por meio de nota o Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) informou que a audiência de custódia foi agendada para o dia 27 de julho e foi levado em consideração o fato de os indiciados, segundo certiões fornecdas, serem tecnicamente primários (sem condenação transitada em julgado), o parecer favorável do Ministério Público e com base no princípio constitucional de presunção de inocência. 

Conforme o órgão, o juiz José Ronald Cavalcante Soares Júnior decidiu pela substituição da prisão preventiva para garantia da ordem pública por medidas cautelares. O processo será distribuído para umas das Varas Criminais de Fortaleza e, após a conclusão do inquérito, terá início a instrução penal, podendo a decisão anterior ser reanalisada pelo juiz natural do caso.

Fonte: O Povo / JÉSSIKA SISNANDO

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top