0
Paula Lavigne e Caetano Veloso foram à Justiça conta o Movimento Brasil Livre (MBL) e o ator pornô Alexandre Frota, que acusam o músico de pedofilia.
Paula Lavigne fez uma publicação no final da noite deste sábado (21), no Instagram, confirmando a notícia, que já circulava. E, na manhã deste domingo (22), Alexandre Frota voltou a provocar o músico no Twitter. O ator pornô publicou um vídeo da famigerada performance do MAM em que uma garota toca o pé de um homem nu. O vídeo, cuja divulgação o Ministério Público vem condenando e também pode resultar em processo para Frota, ganhou trilha de Leãozinho, um clássico de Caetano.
Frota ainda provocou ao dizer que, no processo que o casal move contra ele, chamará a própria Paula Lavigne como testemunha de defesa. Fato público, Caetano Veloso começou a namorar a mulher quando ela tinha 13 anos. Ele tinha 40. A relação, no entanto, teve o consentimento dos pais dela, responsáveis por Paula à época.
A campanha contra Caetano Veloso e Paula Lavigne é impulsionada por diversos posts do MBL, mesmo grupo que pediu o boicote à exposição Queermuseu: Cartografias da Diversidade Brasileira, abortada em Porto Alegre pelo Santander Cultural depois de críticas de grupos ultra-conservadores na internet. No perfil oficial do MBL no Twitter, é possível ver em inúmeros posts a hashtag “Caetanopedófilo”.
Kim Kataguiri, um dos líderes do MBL, já havia se manifestado de forma irônica, neste sábado, sobre o processo movido por Paula e Caetano, que, segundo ele, pedem 100.000 reais para cada um, por difamação.
Também nas redes sociais, Caetano Veloso e Paula Lavigne ganharam apoio de artistas, como a dramaturga Gloria Perez, autora da novela A Força do Querer:
*** Informações com Revista Veja - Click Aqui e tenha acesso aos print's.

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top