0




As chuvas voltaram a cair de forma intensa na Região Metropolitana de Fortaleza desde a madruga desta sexta-feira (21).Veículos tiveram dificuldades para trafegar com a visibilidade diminuída. Pontos tradicionais de alagamento voltaram a apresentar problemas.

Na Avenida Edílson Brasil Soares, no bairro Sapiranga, uma cratera se abriu e provocou uma acidente com um veículo Hilux. Em Messejana, na Avenida Frei Cirilo, internauta registrou alagamento no início da avenida, próximo ao hospital do Coração. Já na BR-116, poças d´água se concentraram embaixo do viaduto com a Av. Alberto Craveiro. No bairro São João do Tauape, a rua Paulo Firmeza também registrou alagamento.

Uma placa de publicidade desabou sobre um veículo na Av. Barão de Studart, bairro Meireles. No mesmo bairro, árvores também tombaram com a força dos ventos e da chuva na Av. Antônio Justa. No Carlito Pamplona, também foi registrada uma queda de árvore.

Segundo a Fundação Cearense de Metereologia e Recursos Hídricos (Funceme), de 7h de ontem até as 7h desta sexta-feira, choveu, pelo menos, em 39 municípios. Itapipoca teve o maior registro, com 123,8 milímetros. Na sequência, São Gonçalo do Amarante teve 82 mm, Trairi teve 80 mm e Paracuru registrou 74 mm. Na Capital foram 73,4 mm. Segundo a previsão para o dia, as chuvas devem se concentrar na área litorânea por conta da atuação do principal sistema indutor de precipitações no estado do Ceará (CE) no período de fevereiro a maio: a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que apresenta um ramo próximo a costa norte do Nordeste.

Carros tentam trafegar em vias alagadas:





Diário do Nordeste

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top