0
Sem o ex-presidente Lula (PT) na disputa, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) seria o favorito para presidente do Brasil caso a eleição fosse hoje. Esse é o resultado da pesquisa realizada pelo Instituto Paraná Pesquisas divulgada nesta quarta-feira (31).

Em cenário estimulado no qual o nome do ex-presidente Lula fica de fora, Bolsonaro teve 17,2% das intenções de voto. Marina Silva (Rede) vem em segundo, com 14,9%, seguida pelo prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), com 13,6%; o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa (sem partido), 8,7%; o ex-ministro e governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), 6,7%; o técnico de vôlei Bernardinho (Novo), 3,7%; o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), 3,1%. Luciana Genro (PSOL) e o deputado federal Ronaldo Caiado (DEM) empatam com 1,8% das intenções de voto. Nulos são 21,9% do total, indecisos 6,4%. Como a margem de erro é de dois pontos porcentuais, Bolsonaro, Marina e Doria estão empatados tecnicamente em primeiro lugar.

Lula é alvo de seis processos judiciais e, caso seja condenado em segunda instância até o segundo semestre de 2018, corre o risco de se tornar inelegível. Bolsonaro também responde a ação por crime de estupro e injúria no STF.

Quando os eleitores ouvidos para a pesquisa receberam uma lista de nomes na qual consta Lula, o ex-presidente lidera, seguido por Bolsonaro. Lula ficou com 25,8% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro (16,1%), João Dória (12,1%), Marina Silva (11,1%), Joaquim Barbosa (8,1%), Ciro Gomes (4,3%), Ronaldo Caiado (1,6%) e Luciana Genro (1,5%). 14,6% votariam nulo ou branco, e 4,8% estão indecisos.

O apresentador de TV Luciano Huck e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, aparecem quinto e sexto lugar das intenções de voto em cenário que apresenta Lula, ficando longe do topo das intenções.
Apesar de ainda ter muitas intenções de voto, Lula também tem a maior rejeição. Quando a pergunta é “em quem não votaria de jeito nenhum”, Lula fica com 46,5%. Bolsonaro tem menor rejeição, com 26,1%.
Aprovação de Temer
A pesquisa também avaliou que a a desaprovação ao presidente Michel Temer chega a 84%, contra 12,2% de aprovação à sua gestão.

A pesquisa ouviu 2.022 eleitores com 16 anos ou mais, nos 26 Estados e Distrito Federal em 164 municípios entre os dias 25 e 29 de maio de 2017. A confiança é de 95%, com margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou menos em todos os cenários.

Tribuna PR

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top