0
A Polícia Militar realiza, neste momento, um grande cerco entre os Municípios de Jaguaretama, Solonópole, Jaguaribara  e Morada Nova, na tentativa de localizar os criminosos que assassinaram, no começo da manhã desta sexta-feira (19), o subtenente PM Herbênio Rodrigues, comandante do Destacamento da primeira cidade. As suspeitas recaem sobre o mesmo grupo que matou outro PM, no mês passado.
Herbênio chefiava uma operação com vistas a desarticular uma quadrilha de assaltantes e pistoleiros que, na noite do dia 7 de janeiro, invadiu uma fazenda na zona rural de Jaguaretama e fez  uma família inteira como refém.  Na ocasião, a Polícia foi chamada.
Coube ao subtenente comandar a patrulha que saiu da cidade para atender à ocorrência. Além de Herbênio faziam parte da equipe outros três militares, entre eles o soldado PM Hudson Herbert Félix. Ao chegar no local do assalto, os militares foram recebidos à tiros pelos criminosos. Hudson foi atingido por um disparo de fuzil, no rosto, e faleceu três dias depois, em Fortaleza.
 Alguns suspeitos acabaram presos. O chefe da quadrilha é o bandido identificado como José Delano Diógenes, o “Delaninho”,  de altíssima periculosidade e que foi capturado, dois dias depois  na entrada da cidade de Tabuleiro do Norte  após ser resgatado por comparsas quando estava escondido na mata em Jaguaretama.

Emboscada

Na manhã de hoje, o comandante Herbênio fazia sua caminhada matinal, quando foi atacado por dois bandidos que trafegavam em uma motocicleta modelo Bros, cor preta. Sem que o PM tivesse ao menos condições de reagir, o motoqueiro efetuou vários tiros contra ele. O subtenente recebeu disparos no rosto, tendo morte instantânea, num autêntico caso de execução sumária.
Quando policiais chegaram no local do crime já encontraram o colega de farda morto.
 A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SPPDS) não se pronunciou sobre o caso.

Quadrilhas

O subtenente Herbênio foi o responsável pela desarticulação de várias quadrilhas que agiam no Vale do Jaguaribe em crimes como pistolagem, assaltos e tráfico de drogas. Uma delas, ficou conhecida como os “Filhos do Senhorzinho Diógenes”, grupo que era chefiado pelos bandidos Genilson Torquato Rocha e Lucivando Saraiva Diógenes, o “Gordo”.

Genilson Torquato, que confessou ter assassinado 10 pessoas quando ainda era menor de idade, na companhia de “Gordo”, foi capturado em agosto de 2007, na cidade de Mombaça e transferido para Fortaleza.

Já “Gordo”, um dos bandidos mais temidos no Vale do Jaguaribe, acabou morto num confronto com a Polícia Militar de Jaguaribe e Jaguaretama na madrugada do dia 18 de junho de 2007, na Fazenda Desterro, Distrito de Caiçara, em Jaguaretama. 

Fernando Ribeiro

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top