0
A fuga de cinco perigosos detentos, ocorrida na madrugada de ontem (21),  numa das Casas de Privação  Provisória da Liberdade (CPPL), no Município de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), confirmou as denúncias constantes de fragilidade e descontrole  do Sistema Penitenciário cearense.

A fuga na CPPL I só foi confirmada à tarde, depois que a própria Polícia Civil recebeu denúncias anônimas sobre o caso e comunicou  à Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), sendo esta a responsável pela administração do Sistema Penal.  Ainda assim, a direção da  Sejus só se deu por convencida da ocorrência da fuga  após realizar uma contagem dos presos.

Entre os cinco foragidos está um bandido considerado de altíssima periculosidade, segundo os organismos de Inteligência da SSPDS. Trata-se de Marcos de Oliveira Silva, o “Naldo”, apontado como responsável por  comandar assaltos a bancos no Interior e, ainda, seqüestros de gerentes e tesoureiros de bancos e suas famílias, em ataques conhecidos como “sapatinhos”.

“Naldo” liderou  vários assaltos no Interior cearense e noutros estados, tendo sido preso, no ano passado, por inspetores da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF).  Homem violento e destemido, agora está sendo caçado outra vez pela Polícia cearense.

Outros fujões

Além de “Naldo” estão sendo procurados outros quatro detentos, todos envolvidos em tráfico de drogas e que, coincidentemente ou não, foram todos presos em operações da Polícia Federal no Ceará. Um deles, um estrangeiro. Trata-se do paraguaio Pastor Florêncio Cabral Gimenez, condenado a 18 anos de prisão, preso no Ceará em 2014 junto com sua quadrilha. O bando foi flagrado com, nada menos, que duas toneladas e meia de maconha vinda do Paraguai.

Também estão sendo caçados os traficantes Jeremias Ávila Frota, Olívio Bezerra Queiroz e Anilson Ricardo Nerys, este último já havia sido resgatado de uma penitenciária de segurança máxima em Goiás.

 FERNANDO RIBEIRO/Ceará News 7

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top