0
Condenada a 39 anos pela morte dos pais, jovem voltará para o presídio feminino de Tremembé no dia 10 de maio.

Condenada a 39 anos de cadeia por tramar o assassinato dos pais, Suzane von Richthofen deixou a prisão temporariamente beneficiada pela saída do Dia das Mães. Ela saiu da penitenciária feminina de Tremembé, interior de São Paulo, por volta das 9 horas desta quarta-feira e, de acordo com a determinação judicial, deverá retornar à unidade no dia 10 de maio, próxima terça.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo, a saída temporária é um benefício previsto em lei, e os condenados que cumprem pena em regime semiaberto e possuem bom comportamento podem obter autorização para saída temporária, sem vigilância, para "visita à família". A saída temporária libera o detento por até sete dias durante cinco vezes ao ano.

Suzane obteve a progressão do regime fechado para semiaberto em outubro de 2015. Em abril deste ano, ela recebeu autorização da Justiça para cursar a faculdade de administração na Universidade Anhanguera de Taubaté.

Os pais de Suzane, Manfred e Marísia von Richthofen, foram assassinados em casa enquanto dormiam, em outubro de 2002. Suzane e Daniel Cravinhos foram os mentores do crime e contaram com a ajuda do irmão de Daniel, Christian Cravinhos, para executá-los. Os irmãos foram condenados a 39 e 38 anos de prisão, respectivamente, e cumprem pena em regime semiaberto desde 2013 na Penitenciária Doutor José Augusto Salgado, em Tremembé.

Fonte: Veja

Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top