0
As pichações em paredes solicitando o fim de assaltos praticados contra cidadãos em Fortaleza têm repercutido nas redes sociais. Outras imagens, no entanto, chamam ainda mais atenção.  Desde a madrugada desta sexta-feira (24), um vídeo mostra um suposto assaltante sendo punido com um tiro na perna após desobedecer a ordem de não mais praticar assaltos. Durante as imagens, o homem repete várias vezes que não é mais para roubar nos Bairros Rodolfo Teófilo e Bela Vista, ambos em Fortaleza, pois estão sob o comando da facção criminosa ‘Comando Vermelho’.
“Aqui na Bela Vista tem comando. Não pode mais roubar. Aqui é Comando Vermelho. No Rodolfo Teófilo, na Parquelândia, também não pode mais roubar. Tem comando. É Comando Vermelho. Fica de exemplo para a comunidade não roubar mais nas áreas. Aqui tem Comando Vermelho”.
Ainda no decorrer do vídeo, outro criminoso, supostamente da facção criminosa, afirma que essa é a punição para quem roubar nas áreas em que foi solicitado o fim dos assaltos.
Pichações em muros - Há uma semana, a mensagem “Trem Bala: se roubar cidadão na favela, vai morrer” foi pichada em diversos muros do Bairro Pirambu, na periferia de Fortaleza. Com a onda de assaltos e crimes constantes na região, essa foi uma das alternativas que possíveis criminosos, ou mesmo a própria população, encontraram como tentativa de tranquilizar a região.
A mesma mensagem foi escrita em diversas localidades do bairro. A primeira mensagem foi identificada na Rua Marcílio Dias. A poucas ruas da primeira pichação, mais duas mensagens foram encontradas, uma na Rua Santa Rosa e outra na Rua Nossa Senhora das Graças.
Nota - “A Polícia Civil do Estado do Ceará informa que o referido vídeo foi encaminhado ao titular do 11º Distrito Policial, que cobre o bairro citado na gravação, Bela Vista, e ao comandante da Polícia Militar da área correspondente ao bairro – Área Integrada de Segurança 5 (AIS 5), com o intuito de ser realizada investigação sobre o fato. Sobre a veiculação em redes sociais de vídeos, áudios ou imagens sobre atos criminosos, a Polícia Civil informa ainda que investiga todo o material que chega ao conhecimento dos agentes de segurança, não descartando nenhuma possibilidade. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) ressalta também que não há áreas restritas onde a Polícia não tenha acesso e que algumas pessoas se dizem membros de grupos criminosos para tentar demonstrar poder, sem que a participação nesses grupos seja real.”
*** Informações Tribuna do Ceará


Postar um comentário

Você Repórter

Você Repórter
 
Top